Posicionamento oficial da SBPT acerca da pandemia de Coronavírus

Diretoria da SBPT Biênio 2019-2020

Diante do número crescente de casos de Covid-19 no Brasil, a SBPT vem a público prestar esclarecimentos e orientar, sócios, profissionais atuantes na área respiratória e a população:

1. Todas as atividades científicas presenciais da SBPT estão suspensas pelo período de 90 dias, a partir desta data. Acompanhamos a situação continuamente e esta posição poderá vir a ser reavaliada futuramente. Isso inclui o CNAP 2020, PECs presenciais e demais cursos. A Diretoria da SBPT está aprimorando sua capacidade de manter a transmissão de conhecimentos e atualização via online nesse período crítico.


2. Recomendamos aos colegas a suspensão da realização de todos os procedimentos diagnósticos eletivos, tais como espirometrias e broncoscopias. Naturalmente que tais exames podem ser realizados em situações nas quais o médico assistente achar realmente necessárias, tais como avaliações pré-operatórias ou na suspeita de doenças muito graves, como neoplasias. Não devem ser realizadas espirometrias em pacientes com suspeita de Covid-19, nem tampouco em seus contactantes.


3. Nos casos em que a realização de espirometrias for inadiável, reforçamos a necessidade do uso de filtros descartáveis e a rigorosa limpeza do equipamento com álcool gel ou álcool a 70% imediatamente após o seu uso. Os técnicos envolvidos na realização do exame devem fazer uso de máscaras e luvas descartáveis, bem como estar paramentados com aventais.


4. Pacientes com sintomas respiratórios de instalação aguda que porventura procurem os consultórios médicos devem ter disponíveis para seu uso máscaras cirúrgicas descartáveis para uso na sala de espera e durante a consulta.


5. Pacientes com doenças respiratórias crônicas tais como DPOC, fibrose pulmonar ou asma grave devem permanecer em casa, sempre que possível. A renovação de receitas de medicações de uso crônico deve ser feita por familiares jovens e sadios.


Some-se a essas, outras recomendações de ordem geral:

6. Cancelar viagens internacionais, eventos, festas, cinema, teatro ou qualquer ocasião em que haja

aglomeração de pessoas. Viajantes recém chegados do exterior devem permanecer pelo menos sete dias em casa, mesmo que não apresentem sintomas. Quem teve contato com caso confirmado, deve ficar em quarentena por 14 dias;


7. manter a distância mínima de 1m de outras pessoas;


8. evitar abraço, beijo e aperto de mão; lavar muito bem as mãos e cobrir o nariz e a boca com o braço quando for tossir ou espirrar;


9. orientar os pacientes no sentido de só procurarem serviço médico caso apresentem falta de ar e febre. O auto isolamento, em certas condições, é mais útil do que a aglomeração de pacientes nos hospitais;


10. as máscaras são úteis para profissionais da saúde (N95) e portadores em risco (máscaras cirúrgicas);


11. é recomendado aos idosos e portadores de pneumopatias as vacinas para H1N1 e pneumonia (anti pneumocócica). Apesar da alta transmissibilidade do vírus, é importante lembrar que 80% dos casos são leves. Nosso dever é não sobrecarregar os serviços de saúde para podermos atender a parcela de 20% dos doentes que vão precisar de internação e os 5% que necessitarão de ventilação mecânica com intubação precoce.


Desde o início desta pandemia mundial, a SBPT tem divulgado materiais sobre o COVID-19 no site:

sbpt.org.br/portal/coronavirus), sob orientação da Comissão de Infecções e supervisão da Diretoria de

Comunicação.


Em breve, será divulgado material online com orientações sobre ventilação mecânica, broncoscopia, asma e outros temas relacionados.


Diretoria da SBPT - Biênio 2019-2020